Menü überspringen
Encoders magnéticos HEIDENHAIN

Folhetos

Encoders integrados magnéticos

Graças à sua robustez, os encoders integrados magnéticos ERM são especialmente adequados para utilização em máquinas de produção. Devido aos vários diâmetros interiores disponíveis, às dimensões reduzidas e ao design compacto, estes são adequados para:

  • eixos C de tornos
  • eixos rotativos e oblíquos (p. ex., para o controlo da velocidade de rotação em accionamentos directos ou para montagem em níveis da engrenagem)
  • a orientação do fuso em fresadoras
    ou para utilização em eixos auxiliares

Guia de selecção

Aplicação

Requisitos

Interfaces

Série

Eixos C de tornos

vários diâmetros de veio oco
resistente à contaminação
montagem fácil

1 VSS, TTL
1 VSS
EnDat 2.2

undefinedERM 200
undefinedERM 2200
undefinedERM 2410

Eixos rotativos e oblíquos

precisão média a elevada
diâmetros de veio oco de grandes dimensões
resistente à contaminação

1 VSS

undefinedERM 2200

Fuso principal em fresadoras

velocidades de rotação elevadas
espaço de montagem reduzido

1 VSS

undefinedERM 2400
undefinedERM 2900

Eixos C de tornos

Os encoders ERM são há já vários anos os favoritos para os eixos C de tornos.
Para além da alta resistência à contaminação, os diâmetros interiores de grandes dimensões são também importantes para que seja possível processar material em forma de barras sem condicionamentos.
Devido a este design, a graduação do ERM tem habitualmente um diâmetro muito maior do que a peça a processar. Assim sendo, os erros de posição do encoder afectam a precisão da peça a processar, resultando num nível reduzido correspondente.

Eixos rotativos e oblíquos

As mesas redondas e eixos oblíquos necessitam de encoders com alta qualidade de sinal para o controlo da posição e da velocidade de rotação. Os encoders com padrões de medição óptica, como, por exemplo, os modelos RCN, cumprem perfeitamente estes requisitos. No caso de requisitos médios de precisão, podem ser utilizados também encoders integrados magnéticos. Graças à duração do sinal de 200 μm, os encoders ERM 2200 apresentam erros de posição significativamente mais reduzidos durante o sinal, permitindo assim uma estabilidade da velocidade do eixo relativamente elevada. Adicionalmente, as vantagens típicas dos encoders integrados magnéticos, como a resistência à contaminação e diâmetro interior de grandes dimensões, são muito úteis nesta aplicação.

Fuso principal em fresadoras

Os fusos principais fazem parte dos principais módulos de ferramentas de máquinas e influenciam em grande medida a sua funcionalidade. As suas características são determinadas com base na sua estrutura, accionamento e sistemas de rolamentos. No entanto, os encoders utilizados são também decisivos para o desempenho. Estes devem permitir velocidades de rotação elevadas e ser suficientemente robustos. Com o ERM 2900 é possível alcançar as 40 000 rpm sem problemas. Estes cumprem ainda o requisito de dimensões compactas.
Ao efectuar trabalhos de fresagem e de rotação numa máquina, aumentam os requisitos de precisão dos fusos principais. Determinados movimentos de processamento em peças complexas apenas podem ser efectuados através do trabalho conjunto de eixos de avanço e de rolamentos de fuso principal. Por exemplo, ao efectuar uma rosca, é necessário que uma ferramenta de ponto único assuma uma posição de ângulo específica. Para tal, são úteis os encoders ERM 2400 com durações de sinal de 400 μm. Estes têm um melhor comportamento de precisão e possuem, por ex., 600 estrias num diâmetro exterior de 75,44 mm. Significativamente superior a rodas dentadas com dimensões semelhantes.